sexta-feira, 27 de maio de 2011

Vargem Grande Paulista sediará Assembléia Internacional em comemoração aos 20 anos de Economia de Comunhão

24/05/2011


Assessoria de Imprensa

Projeto oferece uma contribuição concreta para reduzir os problemas econômicos atuais

A cidade de Vargem Grande Paulista (SP) sediará entre os dias 25 a 28 de maio, a Assembléia Internacional da Economia de Comunhão (EdC), que reunirá 600 pessoas envolvidas diretamente no projeto. A jornada será realizada no Centro Mariápolis Gineta (Rua José Coelho Casas, 25 – Jardim Margarida) e abordará assuntos específicos como: “Empresário e empresa”, “Pobreza e desenvolvimento”, “Aspectos institucionais e dimensão cultural”, seguidos por apresentações de experiências concretas.

Além de realizar um balanço sobre o que foram os primeiros 20 anos da EdC, a Jornada Internacional pretende olhar para o futuro, para aqueles que serão os próximos 20 anos do projeto. Já se inscreveram para participar do evento 34 países dos cinco continentes, tais como: Brasil, Canadá, França, Polônia, Coréia, Itália, Estados Unidos, Eslováquia, Argentina, Bolívia, Costa do Marfim, Congo e Peru.

Durante os quatro dias da Assembléia serão formados grupos de trabalho, diálogo e mesas redondas, em que os participantes também farão uma visita ao Pólo Empresarial Spartaco, localizado em Cotia (SP), composto por empresas da EdC.

O encerramento da Jornada acontecerá no dia 29 de maio, no Auditório Simon Bolívar, no Memorial da América Latina, em São Paulo, que será o palco para apresentação e discussão de um caminho alternativo no esforço de superação da pobreza e da construção de uma sociedade mais fraterna. No local será realizada a Jornada Internacional “A profecia torna-se realidade: 20 anos de Economia de Comunhão”, reunindo empresários, trabalhadores, estudiosos, pesquisadores e agentes sociais de diversos países.

Entre os palestrantes já estão confirmados: o Prof. Dr. Stefano Zamagni, docente de Economia na Universidade de Bolonha, Itália, professor de Economia Internacional na “The Paul Nitze School of Advanced International Studies, da Johns Hopkins University”, “Fellow” da “Academy of Sciences of Milan”, da “Academy of Sciences of Bologna”, da “Academy of Sciences of Modena” e da “New York Academy of Sciences; e a Prof.ª Vera Araújo, socióloga brasileira, professora da Universidade Sophia em Loppiano (Itália).

“Este é um evento muito importante para Vargem Grande Paulista, pois este movimento nasceu aqui e com isso nossa cidade se tornou conhecida no mundo todo”, comentou o prefeito Roberto Rocha, que participará da abertura da Jornada juntamente como vice-prefeito professor Carlos.

O evento está sendo promovido pela Comissão Internacional de Economia de Comunhão que tem sua sede em Rocca di Papa (Roma) e conta com o apoio da Prefeitura de Vargem Grande Paulista.

Economia de Comunhão

A Economia de Comunhão (EdC) – projeto lançado no dia 29 de maio de 1991 pela fundadora do Movimento dos Focolares e vencedora do Prêmio Unesco 1996 para a Educação à Paz, a italiana Chiara Lubich, em visita ao Brasil – sugere uma alternativa para responder à grande disparidade entre ricos e pobres. Com uma nova proposta de agir econômico, as empresas da EdC (atualmente quase 800 empresas dos cinco continentes) dividem o lucro destinando uma parte para os pobres.

A Economia de Comunhão (EdC) é um movimento internacional que congrega empresários, empresas, associações, instituições econômicas, funcionários, diretores, clientes, financistas, estudiosos, agentes econômicos, pessoas necessitadas, simples cidadãos, famílias. O eixo central da EdC é constituído por empresas e outras organizações produtivas comprometidas em erradicar a miséria e a injustiça social, a fim de contribuir na construção de um sistema econômico e uma sociedade de comunhão.

A novidade - Os empresários que livremente aderem ao projeto decidem dividir o lucro da empresa segundo três finalidades de igual relevância:

- ajudar as pessoas em dificuldade financeira, suprimindo suas necessidades elementares, e criando novos postos de trabalho;

- difundir a "cultura da partilha", sem a qual é impossível realizar uma Economia de Comunhão

- desenvolver a empresa, que deve ser eficiente, favorecendo também a capacitação e promoção humana de seus funcionários.

A EdC nasce de uma espiritualidade de comunhão, aplicada na vida civil; conjuga eficiência e solidariedade; acredita que a cultura da partilha pode transformar o comportamento econômico; considera que os pobres estão no mesmo plano de dignidade, respeito, reciprocidade e comunhão.

EdC - Reconhecimentos institucionais e acadêmicos: em 1998, o Governo Brasileiro concedeu a Chiara Lubich a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, reconhecendo na EdC “uma forma inovadora e eficaz de lutar contra a pobreza e a exclusão”. Chiara também foi condecorada com a Grande Cruz ao Mérito pelo presidente da Alemanha, Joannes Rau (2003). Recebeu, ainda, doutorados honoris causa de universidades de na Polônia, Brasil, Argentina e Itália.

Para saber mais: www.edc-online.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário