domingo, 21 de agosto de 2011

Jovens relatam emoção de poder almoçar com o Papa

Sexta-feira, 19 de agosto de 2011, 10h35
Thaysi Santos

Da Redação, com Site oficial da JMJ 2011


Site Oficial
Em sentido horário: Juan Carlos, Eva, Michelle e Paul
Doze jovens do mundo todo almoçaram nesta sexta-feira, 19, com o Papa Bento XVI: dois por continente e dois do país anfitrião da Jornada, a Espanha. A oportunidade de poder perguntar ao Pontífice qualquer coisa, pedir a ele que reze por alguma intenção pessoal ou simplesmente sorrir a ele é privilégio de poucos. Mas como foram eleitos os 12 jovens entre 1 milhão de participantes? O Comitê decidiu fazer um sorteio entre os voluntários internacionais da JMJ, que há meses colaboram na loucura que é organizar essa grande festa de fé.

Os voluntários são do Equador, Eslováquia, Taiwan, Estados Unidos, Vietnã, Congo, França, Ruanda, Autrália, Nova Zelândia e Espanha. Em entrevista antes do grande momento, eles explicaram como foi sua primeira reação quando ficaram sabendo que iriam comer com o Santo Padre e como acreditavam que isso pudesse influenciar suas vidas.

Confira o depoimento de alguns deles:

1) Juan Carlos Piedra Calderón, 33 anos, do Equador - Voluntário da JMJ na Direção Executiva

"Ouvi meu nome e não pude acreditar. Disseram meu apelido e não consegui acreditar que era eu mesmo. Fiquei muito feliz, estava sentado no chão e me levantei de uma vez. Aí vi meu nome no documento, só então acreditei. Era eu realmente. Fiquei muito impressionado e muito feliz. Hoje vi uma foto do Papa com os peregrinos da última Jornada e me emocionei muito. Vi o Santo Padre na mesa com os voluntários e fiquei ainda mais nervoso de pensar que vou comer na mesma mesa que ele. Estou ansioso para conhecê-lo. Sei que isso vai mudar a minha vida, mas não sei exatamente como. Bento XVI é um apóstolo e como cristão, isso significa muito para mim. A princípio pensei que isso não era para mim, que tem mais gente que merece, mas muitos padres me disseram: 'não ligue para isso, foi Deus quem escolheu você'".

2) Eva Janosikova, 28 anos, da Eslováquia - Voluntária internacional da JMJ, administra a página oficial da JMJ no Facebook

Reuters
Bento XVI durante o almoço com os 12 jovens
"Foi difícil acreditar. Simplesmente na presença do Papa será emocionante. Espero que esse encontro mude a minha vida, rezo por isso porque creio que comer com um homem santo deve mudar algo. Ver uma pessoa que segue tão intensamente a Cristo também deveria ajudar a todos para que O sigam. Só tenho medo de que ele me faça uma pergunta que eu não saiba responder. Estou me preparando muito, refletindo sobre minhas raízes, sobre o futuro dos jovens europeus. Creio que seja providencial essa oportunidade para mim, isso tem me feito refletir muito."

3) Paul , 27 anos, do Vietnã - Voluntário internacional na JMJ

"Fiquei muito feliz quando soube, muito emocionado. Esse almoço é um presente de Deus, vai mudar minha história. quero saudá-lo por todos os jovens asiáticos. Nem sei como me preparar, mas sei que é um presente de Deus que tem me feito repensar e refletir sobre muitas coisas."

4) Michelle Hatfield, 22 anos, dos Estados Unidos - Departamento de voluntários internacionais da JMJ

"Eu não estava no escritório quando anunciaram os nomes dos peregrinos que iriam comer com o Santo Padre. Um dos voluntários chegou depois e me disse. Fiquei muito impressionado, alegre e grato por essa oportunidade. Tenho rezado todos os dias com o coração agradecido a Deus. A alegria que sinto em representar os jovens dos Estados Unidos é uma sensação que não consigo descrever. Ser voluntário já mudou a minha vida, comer com o Papa então... vai mudar tudo, mas ainda não sei exatamente como. Tenho participado da Missa diariamente e rezado o rosário para agradecer a Deus por essa oportunidade.


Confira mais informações na reportagem de Danusa Rego


Nenhum comentário:

Postar um comentário