quarta-feira, 18 de julho de 2012

VIVER SEMPRE

           Quando a gente se encontra inesperadamente diante de uma desgraça, ouve ressoar as palavras da Escritura: “Tudo é vaidade das vaidades”.

Sim, tudo passa.

Passam as criaturas, passa a saúde, passa a beleza, passam as coisas... só permanece Deus.

É a hora de escolhê-lo novamente como o único ideal da vida.

E, em conseqüência, viver é como Ele deseja.

Amar.

Amando-o, entenderemos muitas coisas e veremos o fio de ouro da nossa vida — que nos pareceu interrompido por aquele brusco acontecimento — continuar luminoso como e mais do que antes.

Porque a vida pode sofrer interrupções, mas a Vida-Deus vive sempre, assim como também aqueles que nela inseriram e reinseriram sua própria vida.



Chiara Lubich